Objetificação da mulher e Femvertising é tema apresentado no Enaproc

Nos dias 30 e 31 de outubro acontece o Enaproc no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv). O Encontro de Anual de Produção Científica tem como objetivos divulgar a produção científica da comunidade acadêmica, incentivar e estimular a prática da pesquisa científica e tecnológica e proporcionar a aplicabilidade dos conhecimentos formais nos meios produtivos.

Vários projetos são inscritos, inclusive os projetos que fazem parte do Programa de Incentivo à Pesquisa Científica (PIPA). Um dos trabalhos que serão apresentados no evento é o ‘A objetificação da mulher e o femvertising: um novo olhar sobre a representação feminina na propaganda brasileira’, da professora de Publicidade e Propaganda, Tatiane Baniski.

A acadêmica do oitavo semestre de Publicidade e Propaganda, Amanda Chechinatto, Paula Schreiner, do sexto semestre e, Mariana Baufleur do sexto semestre de Jornalismo serão as palestrantes do tema. O objetivo do trabalho delas é analisar campanhas publicitárias brasileiras por meio da observação e interpretação, detectando os pontos em que a campanha objetifica o corpo da mulher. Detectar também a forma machista que as campanhas repassam ao público.

Uma das campanhas analisadas pelo projeto é da Avon

A professora Tatiane conta que é de extrema importância trabalhar esse tema e apresentá-lo as pessoas. “Quanto maior o número de pessoas conscientizadas melhor e tanto o PIPA quanto o Enaproc são pontes que nos possibilitam trabalhar e divulgar isso”.

A acadêmica Amanda também aponta a importância de se trabalhar esse tema. “É um tema de extrema importância e super atual. As mulheres cada vez mais estão tomando os seus espaços na sociedade e no mercado de trabalho”, acrescenta. Amanda ainda coloca que a publicidade, que sempre impõem padrões para a sociedade, deve fazer um trabalho de conscientização nesse aspecto.

Já a acadêmica Paula comenta que é muito bom poder trabalhar esse tipo de discussão na faculdade. “É uma oportunidade pra analisar vários aspectos das campanhas e ver como a maioria está mudando, tomando consciência”.

Mariana também  conta que, como jornalista, entrar no mundo das campanhas é de extremo crescimento. “As duas disciplinas estão cada vez mais entrelaçadas uma a outra e é muito legal poder trabalhar observando o reposicionamento de várias marcas”. Ela diz também que pode observar muito mais coisas do lado jornalístico.

E se você quer inscrever sua pesquisa ou simplesmente ir assistir as apresentações do Enaproc, você pode entrar nesse link e se inscrever: http://eventos.uniuv.edu.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *