Alunos de Comunicação terminam a semana com um ‘cineminha’

A sessão exclusiva foi organizada pela professora Ana Cristina Bostelmam

Repórter: Bruna Kobus – acadêmica do 5º semestre de Jornalismo Uniuv

alunos_oitavo_pp_jorPipoca, confere.

Refrigerante, confere.

Sessão de cinema para terminar a semana, confere.

Mas, sessão de cinema, sexta-feira, aula, faculdade, isso combina? Sim.

Na última sexta-feira, 30, os alunos do oitavo semestre de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Uniuv conseguiram conciliar conhecimento e entretenimento assistindo o filme Mera Coincidência.

De acordo com a professora e organizadora da aula, Ana Cristina Bostelmam, o filme foi escolhido com o propósito de alternar o conteúdo que vem sendo ministrado durante o ano. “A ideia de trazer o filme é usar recursos diferenciados para discutir a mídia, imprensa e alguns assuntos que a gente aprende dentro de sala de aula.” O tema do filme foi surpresa, pois os alunos tinham de pensar o filme e fazer uma análise crítica em sala.

A sessão exclusiva reuniu alunos das matérias de Planejamento e Comunicação Empresarial, do curso de Jornalismo, e Atualização em Publicidade e Propaganda, do curso de Publicidade. Mas, para que a sessão se concretizasse, algumas manobras tiveram de ser feitas, como conta Ana Cristina. “Eu pedi aos professores Fernando Gohl e Amauri Yamauti para que todos os alunos fossem liberados para que conseguissem ficar a noite toda vendo o filme e depois fazer o debate.”

Uma hora e 35 minutos depois, a troca de ideias aconteceu. A roda de debate foi produtiva, segundo a professora Ana, e rendeu muitas análises distintas sobre o mesmo assunto. “O interessante é que os alunos interpretaram de várias formas o filme. Os alunos de Jornalismo falaram sobre algumas coisas da área deles e os de Publicidade filtraram ideias sobre a Publicidade apresentada no longa.”

O filme

Mera Coincidência é um filme premiado nos Estados Unidos, estrelado pelos atores Dustin Hoffman e Robert De Niro, que trata sobre a manipulação midiática acerca de grandes acontecimentos políticos e globais. Também aponta o importante papel de um bom assessor de imprensa que trabalhe com a linguagem política. E isso fez com que os alunos refletissem sobre o que veem na televisão. “Depois que eu assisti ao filme, no sábado, 31, estava em casa, quando começou o Plantão de Notícias e apareceu o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, falando sobre os ataques da Síria, e eu já pensei, opa será que isso é verdade ou é manipulação?”, conta a aluna de Publicidade do oitavo semestre, Aline Marques.

O longa, dirigido por Barry Levinson, retrata justamente a história de um presidente dos EUA que poucos dias antes das eleições, ainda na corrida pelo Governo Americano, se envolve em um escândalo sexual. E para sair pela culatra, a sua assessoria de imprensa e marketing entra em ação criando um conflito fictício com a Albânia.

Controle de imagens, ideias e conteúdo noticioso. O filme trabalha com a teoria da Agenda Setting, muito estudada pelos alunos de Comunicação no primeiro ano de faculdade. “Quando os alunos chegam ao quarto ano da graduação, eles já sabem muitas coisas, e já têm os links dentro da cabecinha deles, mas às vezes precisa só abrir a porta para o conhecimento vir à tona”, comenta Ana sobre a teoria que foi estudada em sala e abordada no filme.

Para a aluna de Jornalismo, Bárbara Letícia Franco, quanto mais dinâmica e diferente a aula for mais rápido o aluno aprende. “O professor não precisa passar filme toda aula, mas uma vez ou outra se fazer esse tipo de atividade vai ajuda na interpretação do aluno. Dessa forma a gente consegue enxergar de maneira mais clara o que aprende dentro da sala de aula”, fala.

Porém, nem tudo é entretenimento. Após o debate, os alunos receberam uma tarefa: desenvolver um trabalho escrito sobre o que falaram em sala de aula. E a professora Ana desafia: “Vamos ver se o trabalho será no mesmo nível do debate.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *