Alunos do 1° ano de Comunicação Social não tiveram Semanada

Professores e alunos comentam sobre a Semanada e seu benefício para os cursos de Comunicação

Repórter: Claudiane Berres – acadêmica do 6º Semestre de Jornalismo

Nos primeiros anos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda (PP), os conteúdos trabalhados em sala são teóricos e há pouca atividade para exercer a prática. Com isso, os professores promoviam a Semanada, uma única semana com prática total. Era a oportunidade dos acadêmicos terem contato com os laboratórios de rádio e TV, o que acontece pouco nos primeiros semestres dos cursos. A Semanada é quando os acadêmicos podem ter um contato próximo com a profissão, produzir textos jornalísticos e publicitários, além das matérias multimídias.

Muitos feriados, palestras, acabaram deixando impossível realizar a Semanada este ano. “Foram dois semestres corridos. Muita atividade extra, palestras interessantes para os dois cursos, e os professores precisam dar provas e trabalhos”, comenta Julliana Biscaia, professora coordenadora PP. Julliana ainda afirma que isso não vai prejudicar a turma, pois todo o conteúdo da Semanada vai ser vivenciado pelos acadêmicos nos outros semestres, tanto de Jornalismo quanto PP.

O acadêmico de Jornalismo, Assis Gabriel Krebs, acha que o primeiro ano tem muita teoria e que falta aulas práticas. “Muito conteúdo atrapalha, tem que mostrar o que aprendeu na teoria. Faltou prática”, diz. Krebs ainda conta que muitos alunos desistiram dos cursos de comunicação por ser muita teoria. “É o principal fator de desistência, porque muitos trabalham e o conteúdo na faculdade é pesado. Cansa as pessoas”. Segundo Krebs a Semanada poderia conter as desistências. “Como a Semanada é aula prática, mostra mesmo a vida do profissional”, conclui. Já o acadêmico de PP, Valdomiro Dalcomuni Neto, acha que é importante essa carga teórica nos primeiros semestres. “Eu acho importante ter a teoria. É faculdade, é um diferencial”, comenta.

A professora de Jornalismo, Angela Farah, acha que o motivo da desistência é outro. “Muitas pessoas acham que jornalismo é fácil, leve. Na faculdade percebem que é muita filosofia, psicologia e se assustam”. Ela acredita que a Semanada tem seu benefício, mas também acha que ela não é totalmente eficiente. “A Semanada ajuda a entender a profissão, no entanto, não é uma prática bem embasada. Acaba sendo mais entretenimento”, comenta. A professora Angela ainda conta que os acadêmicos têm ideia do que é a profissão, que isso é tratado dentro da disciplina de Introdução a Comunicação Social, e que a disciplina proporciona o contato dos acadêmicos com profissionais. “Eles recebem informações, profissionais. Eles têm noção da profissão”, finaliza.

2 thoughts on “Alunos do 1° ano de Comunicação Social não tiveram Semanada

  1. Muito legal sua matéria Claudiane. Adorei a profundidade da questão de ressaltar a informação de dizer que a Semanada é um momento de sair da teoria e conhecer as coisas na pratica. Sua matéria é muito boa. Parabéns.

  2. Foi uma pena mesmo, imprevistos de calendário impediram a realização da semanada. Também acredito que o fator de desistência seja outro, a preguiça, por exemplo, é um deles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *