Em agosto acontece o V Jogos Intercursos da Uniuv

Repórter: Cleverson Daniel

 

A competição já é tradição no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) e conta com as participações de todos os cursos da instituição. Os acadêmicos de Comunicação Social Jornalismo e Publicidade e Propaganda já estão se preparando para a competição. Confira a reportagem completa no áudio abaixo:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A representatividade como tema de TCC

Repórter: José Ernesto Weningahmp Júnior

Em 2018, a representatividade do meio LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transsexuais e Intersexo), está a cada dia sendo mais discutida nas rodas de conversa

Segundo dados do Grupo Gay da Bahia (GGB), o número de assassinatos de homossexuais e travestis no Brasil aumentou 30% em 2017, em relação o ano anterior. Em 2016, foram mortos 343 LGBTI pelo Brasil, o número chegou no ano passado a 445. Em um segundo levantamento obtido pelo jornal O Globo, a cada 19 horas um LGBTI é assassinado. Com estes dados, o Brasil hoje carrega para si a medalha de ouro em crimes de “LGBTfobia” no mundo.

Juliano Bertoldi, acadêmico do último ano do curso de Jornalismo da instituição, trará em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o meio LGBTI. A ideia do acadêmico e de apresentar como é a representatividade do meio nas redes sociais e nos veículos de comunicação, tudo isso em programas para um canal no Youtube.

 

 A orientação, ficou a cargo da Professora Ana Cristina Bostelmam

Noite de Egressos é destaque em Comunicação

Repórter: Lucas Polak

A data 07 de abril é comemorada como Dia do Jornalista. E, em 2018, os acadêmicos dos cursos de Comunicação Social da Uniuv receberam um prêmio na sala de eventos: a Noite de Egressos. O evento contou com a presença de de dois ex-alunos de Jornalismo e dois de Publicidade e Propaganda.

Quem administrou a noite e o seguimento dos debates foi o professor e coordenador do curso de Jornalismo, Edinei Wassoaski. “A intenção é trocar ideias entre os acadêmicos para seguirem o mesmo exemplo dos egressos, pois futuramente pode ser eles sentados nas cadeiras, contando sobre a carreira profissional.” Os convidados para compartilhar o dia a dia de trabalho nas áreas de Comunicação Social foram os jornalistas Murilo Souza e Ricardo Silveira, e os publicitários Marcelo Meyer e Renata Santana.

Silveira atua em União da Vitória (PR) e comentou que seu trabalho exige tempo máximo de atenção. “Sou radialista, e minha paixão é o esporte, então nos finais de semana normalmente estou trabalhando, pois sábado e domingo são os dias que o esporte está em altaÉ claro que trabalho também durante a semana, levando a notícia até os ouvintes da região”, conta. Ele explicou também que a atual situação do País em relação ao mercado de trabalho é ruim, mas ele acredita que será passageira. “Mesmo com essas dificuldades nós temos que mostrar aos acadêmicos que não dá para desanimar, pois pode ser na crise que aparecerá uma oportunidade para fazer carreira de sucesso.”

O publicitário Meyer é empreendedor e trabalha com Marketing Digital na região de Chapecó (SC). Para ele, ter a oportunidade de ajudar os acadêmicos nas dúvidas sobre mercado de trabalho é uma gratificação. “Na minha época de faculdade eu sempre tinha dúvidas em qual área seguir na publicidade, hoje sou muito feliz no que faço, e estar aqui dando algumas respostas que de alguma maneira darão auxílio na direção profissional dos alunos é muito bom”, cometa. “Durante as apresentações os jornalistas e publicitários falaram das histórias profissionais a partir do momento que saíram da faculdade.

O evento iniciou por volta das 19h30 e foi informal, ou seja, palestras direcionadas a conversas com acadêmicos. O jornalista Souza falou que esse envolvimento com os alunos é necessário e muito válido. “Quando você está saindo da faculdade, o mercado exige experiências, isso dificulta um pouco a chance de ingressar a carreira. E fico feliz em partilhar um pouco do que eu passei durante os quatro anos aqui na Uniuv, e como consegui iniciar meus trabalhos.” Ele finalizou com o relato de que durante o tempo da faculdade tem que se esforçar o máximo para que no futuro tudo esteja encaminhado.

A esquerda da foto Murilo Souza, a direita Ricardo Silveira

Após as apresentações dos egressos, foi realizada abertura de perguntas dos acadêmicos. A publicitária Renata, trabalha em São Mateus do Sul (PR) conta que a conversa e as respostas aos acadêmicos pode direcionar o caminho que cada um deve seguir. “Eu acho isso incrível, porque um dia eu estava ali nas cadeiras e sei como é difícil quando estamos com dúvidas dentro da faculdade, e o segredo é a dedicação, correr atrás do objetivo e jamais desistir”, finaliza.

Depois das várias perguntas realizadas foi encerrada a noite dos Egressos por volta das 22h30.

Encerramento das Avaliações dos Acadêmicos da Uniuv é na Primeira Semana de Julho

Repórter: Lucas Polak

Final de semestre normalmente é a época em que os acadêmicos passam as noites estudando. Tempo de colocar em prática tudo o que aprenderam no último bimestre semestral.

No Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), o calendário de ensino exige que os professores avaliem os alunos com provas e trabalhos. Alguns alunos estão acostumados com a dedicação a mais para estudarem os assuntos de sala de aula. A acadêmica de Publicidade e Propaganda Luana Sznicer, que está no último ano de faculdade, comenta que nesse semestre a maior preocupação é o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). “É um trabalho bem complexo, que precisamos desenvolver e, além dele, ainda temos as outras disciplinas, nas quais temos trabalhos e provas também”, disse. Ela ainda conta que nos primeiros anos era mais tranquilo. “A única preocupação era com os trabalhos e provas, no ano passado já tivemos o estágio, que era uma preocupação a mais.”

O acadêmico do primeiro ano de Jornalismo, André Piskorz, é experiente no método de estudos da faculdade. Ele é formado em Administração, mas comenta a diferença em relação aos colegas de sala que estão iniciando agora na faculdade. “As dificuldades sempre ocorrem independentemente do curso que está fazendo. Pelo fato de eu já ter uma graduação, isso acaba amenizando um pouco essa pressão do final do semestre, percebi que alguns colegas meus que estão na primeira graduação estão preocupados com o ritmo acelerado do fim do bimestre”.

A Uniuv não tem como formalidade a exigência de uma semana exata de provas. Mas, normalmente as avaliações são nos últimos dias para o fechamento das notas. Matheus Martins está cursando o terceiro ano do curso de Ciências Contábeis, explicou que as provas são para ver como o aluno desempenhou durante o semestre e que no final do semestre quase não sobra tempo para estudar, por isso prefere provas aleatórias ao contrário de todas em uma só semana. “Com toda certeza, prefiro fazer uma prova por semana do que cinco em uma só”.

A acadêmica Luana Wendt, também está finalizando o curso de Publicidade e Propaganda, apesar da preocupação com TCC, a segurança em que tudo irá terminar bem é das melhores possíveis. “Como eu estou no último ano, o final desse semestre está complicado por ter que conciliar matérias pendentes com a elaboração do TCC. O fato de sempre procrastinar as atividades é o que acaba complicando essa reta final, mas com empenho e dedicação tudo dá certo, por isso me vejo bem preparada para desempenhar as provas e trabalhos finais”, finalizou.

A preocupação dos acadêmicos é bem diversificada, muitos deixam apenas para a reta final para estudarem, outros iniciam os estudos desde a primeira aula e tem também aqueles que apenas prestando atenção nas explicações dos professores conseguem colocar em prática tudo o que aprenderam em decorrer do semestre. A caloura de Jornalismo Cláudia Burdzinski, comenta que antes de entrar na faculdade achava que era mais difícil, mas depois que as aulas começaram ficou tranquila. “Não estou sobrecarregada como alguns alunos ficam nas semanas de prova. Meus professores souberam analisar bem as datas de prova e os conteúdos, então está super de boa, não estou sentindo dificuldade”, finalizou dizendo que o segredo é prestar atenção durante as aulas. “Eu não estudo para prova, sempre busco prestar atenção nas explicações e fazer algumas anotações para poder encaixar tudo”.

Com a paralização nacional dos caminhoneiros, os calendários de ensino das aulas foram alterados, pois durante a greve as aulas foram suspensas por cinco dias, com isso o prazo de entrega de todas as avaliações encerra no dia 06 de julho de 2018.

Semana de Comunicação é adiada

Repórter: Cleverson Daniel

 

A Semana de Comunicação é um evento realizado anualmente pelos cursos de Comunicação do Centro Universitário de União da Vitória (UNIUV) e conta com palestras de profissionais de jornalismo e publicidade e propaganda que falam de suas experiências na área. São convidados também egressos da instituição que hoje atuam no mercado de trabalho.

Tradicionalmente, acontece no primeiro semestre e, este ano, estava programado para o final do mês de maio. Mas devido à paralisação dos caminhoneiros, as aulas foram canceladas, já que alguns alunos estavam impossibilitados de usar o transporte diário, especialmente os que vinham de outras cidades. Todos os ônibus estavam sendo parados pelos grevistas e assim acabou prejudicando o calendário de eventos.

Sendo assim, a Semana de Comunicação foi adiada para o segundo semestre. A ideia este ano era trazer alguns profissionais da área de esporte, já que este é o ano de Copa do Mundo. O objetivo é aproximar o acadêmico do mercado de trabalho, desta forma, os convidados trazem muita informação sobre as necessidades do mercado para jornalistas e publicitários, quais os perfis profissionais procurados pelas empresas.

O evento é aberto para toda comunidade, então tanto os acadêmicos quanto pessoas de fora da Uniuv podem participar. Logo será divulgado a data certa e os profissionais que irão participar da Semana de Comunicação 2018.

A nova doutora da Uniuv

Em 2016, o curso de jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) ganhou o seu primeiro doutor: Lucio Kurten dos Passos, que teve seu doutorado em Comunicações e Linguagens aprovado. Quase dois anos se passaram e agora o curso de Jornalismo passa a ter a sua primeira doutora. No dia 4 de abril, Angela Maria Farah defendeu o seu doutorado na Universidade de São Paulo (USP). O projeto envolveu a leitura semântica de como a criança em situação de rua é retratada nos jornais paranaenses.

O começo:

“A reportagem poderia ser mais efetiva”

Depois de presenciar um menino sendo algemado em um bar por um delegado, Angela, na época acadêmica de Jornalismo da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), decidiu que a sua reportagem que estava produzindo para o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), mostraria quem eram estes meninos de rua. Após o final da graduação, ela apresentou este mesmo trabalho em um simpósio na Universidade de São Paulo (USP), onde os presentes questionaram se os meninos do sul eram loiros de olhos azuis. “Eles esperavam algo mais teórico, mas quando eles escutaram histórias de vida, se surpreenderam e isso foi muito bom”.

Cremilda Medina

            Quem foi aluno de Angela, alguma vez na vida, já ouviu falar da jornalista Cremilda Medina. A professora possui certo apreço pela jornalista, que acabou orientando seu trabalho de doutorado.

Cremilda Celeste de Araújo Medina

Jornalista, pesquisadora e professora titular sênior da Universidade de São Paulo (USP) ela traz para a Comunicação Social e para o Jornalismo os desafios do Saber Plural, tendo como eixo central o Dialogo Social, principalmente na prática da reportagem. Cremilda também é líder do grupo de pesquisa “Epistemologia do Dialogo Social”.

 

 

 

O Doutorado:

            Com consequência do tema abordado por Angela em sua graduação, no início do seu processo de doutorado, sob a orientação de Cremilda Medina, a professora resolveu mostrar a mudança semântica que o termo “Meninos de Rua” sofreu a partir da década de 60.

Dentro da Biblioteca Publica do Paraná, Angela se debruçou sobre as edições do jornal Gazeta do Povo, para assim mostrar essa mudança, passando pela elaboração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

 

 

 

Quarto ano de Jornalismo e as perspectivas sobre o curso

Se para os alunos do primeiro ano de Jornalismo as aulas já trazem um certo fascínio pela profissão, imagina para quem está prestes a se formar. A turma do sétimo semestre nunca viu o jornalismo tão presente em suas vidas quanto nos últimos meses. Isso porque além do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), os alunos realizaram trabalhos, organizaram palestras e administraram o “Blog de Comunicação” (espaço com notícias relacionadas aos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do Centro Universitário da Cidade de União da Vitória (Uniuv).

Descanso mesmo eles só vão ter quando entregarem o TCC. Até lá, são inúmeras entrevistas, pesquisas e leituras envolvendo o tema escolhido. Mas os jovens sabem que todo esse trabalho é necessário e será utilizado após a conclusão do curso. O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e, por isso, se destaca quem se engaja e apresenta domínio nos vários meios que o jornalismo oferece para atuação.

O aluno Juliano Bertoldi, por exemplo, é apaixonado pela televisão. Desde a infância, o jovem se comunicava bem com as pessoas e demonstrava interesse pela área. Ele teve uma experiência na rádio da cidade em que residia (Monte Castelo – SC). Na emissora, se destacou apresentando um programa. “A paixão pela comunicação foi crescendo cada vez mais. Naquela época, eu pensei: preciso saber o básico e adquirir mais conhecimento”. Foi aí que Juliano se matriculou na Uniuv.

No início do curso, o jovem sentiu algumas dificuldades e achou que não iria entender o conteúdo repassado pelos professores. Ledo engano. Hoje, Juliano deve o seu conhecimento às aulas, aos professores e aos colegas de classe. “Eu noto um crescimento gigantesco no meu aprendizado. É somente na faculdade que a gente consegue adquirir toda essa bagagem”.

Atualmente, Juliano se dedica ao seu TCC, que tem como tema a “Representatividade LGBTI”. Juliano quis trazer o assunto para discussão e debate e, por isso, disponibilizará o material produzido para o Youtube. “Nós precisamos levantar a bandeira para assuntos como esse. O momento em que a gente vive é bem complicado. Há muito retrocesso. Por isso, a importância de entender e discutir o tema”.

Após a formatura, cada aluno segue o seu rumo, na área que mais gosta e com o que mais se identifica. Mas algo é certeiro: os quatro anos de curso, o companheirismo dos colegas e professores, o conteúdo das disciplinas e os prós e contras da vida universitária ficarão marcados em suas vidas.

Jornalismo: escolha foi certeira na vida dos calouros

Alunos do primeiro ano de Jornalismo contam como o curso está presente em suas vidas

Conhecer pessoas, dialogar, compreender situações do dia a dia e contar histórias. Essa sequência faz parte da rotina de um jornalista e também dos alunos do curso de Jornalismo. Os jovens que ingressaram no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) neste ano já vivenciam e sentem o jornalismo. Eles analisam os acontecimentos de forma crítica, buscam entender e se aprofundar sobre os conteúdos.

Poder registrar narrativas que abordam inúmeros temas encanta os alunos. O jornalismo proporciona a eles uma aprendizagem constante. Cada dia uma nova história, novas pessoas. De uma conversa, surgem questionamentos importantes para a construção da reportagem. Afinal, nenhum ponto pode ficar vago ou mal interpretado. Os alunos sabem disso e prezam pela apuração mais completa. Buscam fontes seguras que trazem autoridade sobre o assunto abordado. A aluna Cláudia Burdzinski, de São Mateus do Sul (PR), sente que o interesse pelo curso aumenta a cada dia.

O primeiro contato da jovem com o jornalismo foi em um periódico de seu antigo colégio. Ela teve a iniciativa de participar na construção do jornal, se envolveu com a movimentação que o trabalho exigia e viu que ali existia algo de especial. A partir daí, Cláudia não parou mais. Ela integrou a equipe da Pastoral de Comunicação da Diocese de União da Vitória e produziu matérias com conteúdos envolvendo a sua paróquia.

Meses depois, Cláudia conheceu um jornal impresso de sua cidade, gostou da forma com que a equipe produzia as matérias e resolveu mandar um currículo. Não demorou para que ela recebesse a notícia de que faria parte do quadro de funcionários do jornal. Atualmente, a jovem reporta diversos conteúdos de São Mateus do Sul e região dentro do Gazeta Informativa (jornal em que atua). O que ela mais gosta? Produzir matérias que narram a cultura de outros povos e que aguçam a curiosidade do leitor.  “Eu gosto bastante do jornal impresso. Tenho uma relação muito afetiva pela matéria no papel e como tudo fica organizado na hora da diagramação”, explica.

Nas aulas, Cláudia compreende as disciplinas envolvendo o seu trabalho e a sua realidade. Cada dia o interesse pela área é maior. “Quando cursamos o que gostamos, as aulas não se tornam chatas. Eu gosto dos professores, das aulas e dos temas repassados. Fico cada vez mais encantada pelo jornalismo”.

O colega de Cláudia, Alex Zipperer, também tem a mesma sensação. O jovem  cursava História. Como não concluiu, quis escolher um curso em que pudesse utilizar o conhecimento já adquirido.  Foi aí que o jornalismo entrou de vez na vida de Alex. O interesse pelo curso veio junto com o apoio da família, o que motivou ainda mais a escolha. “Até agora, o curso está além das minhas expectativas. A experiência é completamente diferente e mais positiva em relação ao curso anterior. As aulas são bem interessantes, apresentam dinâmicas diferenciadas e professores carismáticos e inteligentes”.

 

Alex tem um interesse maior pelo rádio e pela televisão. Ele possui amigos que já trabalham nesta área e gosta da forma com que a informação chega às pessoas. Para ele, o aluno de Jornalismo é uma pessoa curiosa, que gosta de se aprofundar sobre cada objeto de estudo ou trabalho.

Para quem pensa em cursar Jornalismo, Alex repassa algumas dicas importantes:

Outro calouro que tinha como meta cursar Jornalismo é André Piskorz. Ele reside em Rebouças (PR), que fica a aproximadamente 106 km de União da Vitória. O interesse pelo jornalismo começou na infância, mas somente neste ano é que André concretizou o sonho de se matricular no curso de Jornalismo.

Entenda

André já conhece bem a Uniuv. Ele se formou em uma das turmas do curso de Administração da instituição. Como a família do jovem possui uma empresa, ele viu a necessidade de optar pela área e colocar o conhecimento em prática no empreendimento.

Apesar de a primeira formação ser proveitosa na vida profissional de André, o sonho pelo jornalismo permaneceu. Tanto que ele não pensou duas vezes em voltar à vida universitária para se tornar calouro em Jornalismo. “Na época da minha primeira graduação, me deparava com acadêmicos do curso de Jornalismo realizando entrevistas e as atividades inerentes ao curso. Automaticamente, me imaginava realizando tudo isso um dia”.

Hoje, André já sente na prática o que é escolher pautas, buscar fontes, realizar entrevistas e construir reportagens. O jovem sabe que a profissão oferece um leque de opções. Ele garante que está aberto a qualquer oportunidade, porém, tem um interesse maior pelo rádio e jornal impresso. “O meu pai foi assinante do jornal Gazeta do Povo por muito tempo. Em minha infância, lembro que aguardava o exemplar chegar para ler as notícias, principalmente as relacionadas ao esporte. Depois, repassava as informações ao meus familiares”, relembra.

No vídeo a seguir, André comenta a personalidade e as características do aluno do curso de Jornalismo:

Apesar de estarem no primeiro ano do curso, os jovens demonstram que o jornalismo traz diversas opções de trabalho, conhecimento e diálogo. Seja na TV, no rádio, no jornal impresso ou em um portal de notícias, o que movimenta a rotina dos jovens é a vontade de desvendar conteúdos e propagá-los às pessoas de forma concisa, instigante e utilitária.

 

 

 

Acadêmicos do 3º ano de Comunicação Social contam suas expectativas para o último ano de faculdade

O último ano da faculdade é marcado por ser um ano decisivo para todos acadêmicos. Nesta fase que os alunos ficam sabendo se o esforço de quatro anos dentro da universidade tiveram resultados positivos. Junto com a expectativa para saber como é estar se formando, como é o temido Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), surgem diversas dúvidas em relação aos trabalhos e ao término da graduação.

Desenvolver um bom trabalho na universidade e ter um é fundamental para concluir o curso e assim chegar à formatura. No terceiro ano do curso de Jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), os acadêmicos desenvolvem um Projeto de Pesquisa, que é pré-requisito para a elaboração do TCC, tendo em mente que o tema deste projeto desenvolvido é o mesmo tema do TCC, que será elaborado ao longo do ano seguinte.

Os acadêmicos que em 2017 estão no terceiro ano, se preparam agora para entrar em 2018 no tão sonhado quarto ano, que é o último ano da graduação. Agora que as notas já saíram e com a aprovação nas matérias, é só aguardar a chegada do sétimo semestre para dar início aos trabalhos acadêmicos que farão parte do último ano. A turma de Comunicação Social que caminha para a reta final do curso iniciou os estudos na Uniuv em 2015 e em 2018 conclui a jornada acadêmica.

A acadêmica Mariana Baufleur, que está no sexto semestre de Jornalismo, ou seja terceiro ano, conta como está sua ansiedade para o ano de 2018 na Uniuv.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

De acordo com a acadêmica Regiane Antonina Stachera, ano que vem promete. Ela que ficou alguns anos fora da instituição, diz que o TCC ainda causa espanto, mas que também está ansiosa para se formar.

Raffael Suda, relata que no último ano pretende focar ainda mais nos estudos e conta como pretende fazer sua jornada acadêmica no ano que vem.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Game over e loading 90%: o adeus e as expectativas para o último ano

Mais um final de ano chega e com ele novas mudanças para todos os acadêmicos. Uns saem da faculdade, outros entram e alguns passam para a próxima fase. A etapa final, com o assustador Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), chega a todos. Não seria diferente para os acadêmicos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), no último ano.

GAME OVER

O momento de dar adeus a quatro anos de esforço e estudo é o caso do Bruno Guilherme Fernandes, formando de Jornalismo. O TCC de Bruno foi sobre a influência dos youtubers. Ele conta um pouco sobre essa jornada e quais os planos daqui para a frente.

Amanda Chechinatto, formanda do curso de Publicidade e Propaganda, também deu adeus aos quatro anos de faculdade. Amanda apresentou duas campanhas no decorrer do ano. Uma para o relançamento do Cine Teatro Luz, no meio do ano e, a outra para o lançamento do marshmallow para assar da marca Fini, no final do ano.

Ela conta como foram esses anos de faculdade e quais as maiores dificuldades.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Amanda ainda conta se todo o esforço valeu a pena e quais os planos daqui para a frente.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

LOADING 90%

Já para a acadêmica Luana Sznicer, agora acadêmica do 7º semestre de Publicidade e Propaganda, as expectativas para o último ano aumentam e muito. “Dá um frio na barriga de pensar que já estamos no último ano, passou muito rápido”, fala. Para ela, parece que ainda ontem foi o primeiro dia de aula no primeiro ano.

“As expectativas são as melhores possíveis, espero dar conta de tudo”, conclui Luana com um grande sorriso no rosto. A acadêmica de Paula Freitas diz aliviada que valerá muito a pena todo o esforço. “Vale a pena pela experiência, pelos amigos que fiz, pelo aprendizado, pelo crescimento pessoa, é uma parte da minha vida que eu nunca vou esquecer”.

Chegou a hora de pensar no TCC. E agora?

Alunos de Jornalismo apresentam o TCC e deixam dicas sobre como se realizar com a pesquisa

 Repórter: Regiane Stachera

 

 Quando se inicia um curso superior, o primeiro ano parece ainda distante para decidir qual tema abordar  no Trabalho de Conclusão de Curso, o temido TCC. Chegada a hora da decisão, muitas dúvidas podem atrapalhar.

O nervosismo inicial da apresentação pela busca da aprovação da banca é algo que não se pode escapar, mas o alívio e a sensação de um trabalho feito com muito empenho é algo que se leva para a vida toda,  como um aprendizado para o pontapé inicial no mercado de trabalho.

Nas noites de quinta-feira (31) e sexta-feira (1º), os acadêmicos do oitavo semestre do curso de Jornalismo apresentaram  seus trabalhos na sala de eventos do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv). Bruno Guilherme Fernandes e Ivana Caroline dão dicas  de como se preparar para a escolha do tema. Confira nos vídeos:

 

Dicas para os Indecisos

O que é fundamental?

Para ser especial

Acadêmica de Jornalismo apresenta TCC sobre animais de rua

Na noite da quinta-feira, 30 de novembro, os acadêmicos do curso de jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), apresentaram seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Na banca avaliadora estavam presentes os professores Ana Cristina Bostelmam, Amauri Yamauti e Edinei Wassoaski.

Um dos trabalhos apresentados na noite foi da acadêmica do oitavo semestre de Jornalismo, Adeline Volochem, e o tema do trabalho apresentado por ela foi ‘4 Patas: adotando animais de rua’. Ela produziu uma grande reportagem impressa em revista.

 

 

 

Ela contou os motivos que a levaram a escolher esse tema para o seu TCC.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Ainda sobre o projeto ela fala que não teve dificuldades na realização. Adeline já tinha contato com algumas pessoas que desenvolviam trabalhos com cães de rua.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Durante a realização das reportagens ela conta que obteve um grande amadurecimento, tanto jornalisticante quanto como pessoa, mesmo já tendo com tato com esse meio.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O trabalho de TCC do curso de Jornalismo se inicia no terceiro ano da faculdade, depois de dois anos trabalhando em cima do projeto Adeline desabafa sobre a sensação de dever cumprido.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Acadêmico de Jornalismo apresenta TCC sobre A Influência dos Youtubers

Cada dia mais o Youtube está se tornando uma ferramenta fundamental para as pessoas, por meio dele é possível ter acesso aos mais variados tipos de conteúdo disponiblizados na internet. A rede social têm ganhado mais espaço nas mídias nos últimos anos e quem é também responsável por dar destaque a este meio são os Youtubers. Os Youtubers são pessoas que têm canais dentro da rede social e nele postam vídeos, que são acompanhados por milhares de pessoas diariamente.

A popularização da rede social e também dos Youtubers, fez com que o acadêmico Bruno Guilherme Fernandes tivesse a ideia de realizar seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre a Influência dos Youtubers.

O tema por tratar da influência sobre algo, é abordado por meio de entrevistas realizadas por profissionais que estudam grupos sociais, como psicólogos e sociólogos. Além de contar com entrevistas realizadas com pais e professores de crianças, para que eles possam analisar e observar se realmente as crianças sofrem algum tipo de influência dos Youtubers quando os assistem e também para debater sobre o assunto. Bruno, que cursa o último ano do curso de Jornalismo no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), conta que também quis analisar as faixas etárias das pessoas que acompanham o trabalho dos youtubers, ver quais tipos de vídeos cada faixa etária tem preferência em ver. O trabalho foca principalmente na influência que estas pessoas que trabalham na internet exercem na mente das crianças e dos jovens, que é a idade em que a influência tem mais poder de persuasão.

Bruno conta como escolheu o tema para o TCC e como foi o andamento de seu trabalho durante o período de desenvolvimento até sua finalização.

 

Bruno conta que, antes de apresentar o TCC , o nervosismo toma conta, mas que é possível controlar a ansiedade antes de saber do resultado. Durante a apresentação de seu TCC, Bruno se mostrou tranquilo e confiante, mostrando que estava dominando o assunto que escolheu como tema principal de seu estudo.

Bruno apresentando seu TCC.

 

Você pode conferir a grande reportagem para TV, desenvolvida pelo acadêmico Bruno Guilherme Fernandes no link abaixo:

 

 

Esquizofrênicos é tema de TCC no curso de Jornalismo

Esquizofrênicos, esse foi o tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da acadêmica do oitavo semestre de Jornalismo da Uniuv, Amanda Letícia, orientado pela professora Ana Cristina Bostelmam. O formato escolhido por ela foi o de multimídia, em que foi elaborado um site contando quatro histórias de pessoas esquizofrênicas da cidade de União da Vitória.

Amanda, que fez o TCC sobre esquizofrenia
Professora Ana Cristina, orientadora do projeto

 
Além das histórias, Amanda discorre sobre o que é esquizofrenia, luta antimanicomial, importância da família e tratamentos opcionais. Para Amanda, foi gratificante ter trabalhado esse tema tão delicado. Ela conta que não foi tão difícil quanto imaginou ter construído a grande reportagem. Principalmente em relação as fontes, por se tratar de um tema delicado e as pessoas,às vezes, terem medo de se identificarem. Grande dificuldade foi apenas a como psiquiatra, conseguindo apenas em outubro, no final do ano.

Amanda acredita que por ser multimídia sua grande reportagem pode alcançar bem mais pessoas. Por isso a escolha da plataforma. Amanda diz que ainda não sabe quais os planos daqui pra frente, mas pretende continuar estudando, quer fazer uma pós-graduação na área de assessoria executiva ou marketing.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Você pode acessar o site em: http://esquizofrenicos.com.br/

A Representação da Mulher no Cinema é tema de TCC na UNIUV

Na primeira noite do mês de dezembro, aconteceu no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), as apresentações dos Trabalhos de Conclusões de Curso (TCC) de Jornalismo.

Ivana Caroline apresentou seu trabalho com tema “Representação da Mulher no Cinema”. Ela conta que escolheu esse tema porque se identifica muito com esse assunto. “Então eu não ficaria enjoada dele”, conta.

Fazendo um breve relato sobre os pontos negativos que ela encontrou na construção do seu trabalho, ela diz que foi a das pessoas não aceitarem dar entrevista. “Também fazer o TC, e dar conta do restante da faculdade e lidar com a pressão e o nervosismo é bastante complicado”, diz Ivana.

Segundo ela, o maior aprendizado foi saber que com esforço e dedicação é possível você conseguir seus objetivos.

 

Ela ressalta o desejo de divulgar seu trabalho. “ Ainda quero conseguir divulgar meu trabalho para gerar mesmo uma reflexão sobre o tema. Mas a princípio objetivo alcançado até aqui”, responde. Perguntada sobre os passos de agora em diante, ela conta que não pretende parar de estudar. “Quero fazer o curso de Publicidade para completar a formação”.

Acadêmicos de Jornalismo promovem mesa redonda sobre gênero na comunicação

Os alunos do sexto semestre de jornalismo organizaram uma mesa redonda com o tema Gênero na Comunicação. O intuito desse evento, voltado para os cursos de comunicação, foi por em debate as questões e abordagens desses temas na mídia atual, e por consequência nas produções publicitárias e jornalísticas dos futuros profissionais.

A ideia do evento surgiu durante as aulas de Técnicas de Reportagem e Pesquisa Jornalística, ministrada pela professora Angela Farah. Segundo os organizadores do evento, muitas discussões relacionadas ao modo que os meios de comunicação retratavam as mulheres e a classe LGBTQ surgiam, juntamente com muitas dúvidas de como abordar corretamente esses temas.

Então com o apoio e a coordenação da professora Angela foi posto em prática a ideia de uma mesa redonda. Foram convidados três representantes que pudessem falar de como o gênero é retratado na mídia como um todo, e trazer esclarecimentos em torno disso. Entre os convidados estava a professora de história da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) Dulceli Stacheski, que atualmente cursa doutorado em história na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pesquisando sobre, Pressões sociais de gênero que causam sofrimento e levam ao suicídio.

 

 

Outra convidada para o debate foi Tatiane Baniski, que é professora do curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), e  desenvolve um projeto de pesquisa, dentro do Programa de Incentivo a Pesquisa Acadêmica (PIPA) da Uniuv, com o tema, Objetificação da mulher e o Femvertising: um novo olhar sobre a representação feminina na propaganda brasileira.

 

E, por fim, o representante do movimento Coletivo União, Felipe Bueno, ele foi um dos responsáveis pela organização e realização das duas edições da Parada LGBTQ em União da Vitória.

 

No início do evento foi apresentado um pequeno vídeo produzido pelos alunos do sexto semestre de jornalismo, no vídeo aparecem muitos exemplos negativos de como tratar as questões de gênero.

Cada convidado teve dez minutos para fazer uma breve explanação, falando sobre os trabalhos realizados sobre gêneros e as questões que mais geram dúvidas na da sociedade, e também de suas experiências de vida, como foi o caso de Bueno representante da classe LGBTQ, que relatou as ações e impactos positivos e negativos sofridos na comunidade local. Depois disso os alunos, professores e demais pessoas presentes puderam fazer perguntas aos convidados.

Mariana Baufleur, acadêmica do sexto semestre de Jornalismo, conta que realizar um evento dessa magnitude trouxe muita experiência, muito aprendizado dentro da vida de todos como acadêmicos e pessoas. Já Cristiano Michahouski, que também participou da organização, acredita que a importância de discutir um tema tão delicado na faculdade é um privilégio. “Não é em todas as faculdades que abrem espaço para nós alunos discutirmos questões em evidência e que afetam nossa sociedade”, argumenta.

 

Alunos participam da mostra Viva Uniuv 2017

O Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), realizou na terça-feira, 14, a Mostra de cursos Viva UNIUV 2017. O objetivo da Mostra foi mostrar aos estudantes de Ensino Médio e a comunidade como a instituição funciona e o que cada curso oferece.

Os cursos de comunicação Jornalismo e Publicidade e Propaganda também participaram da Mostra.

Os acadêmicos do primeiro ano de Jornalismo ficaram no estúdio de rádio recebendo a comunidade e mostrando como o estúdio funciona no dia a dia da faculdade.

Rede Feminina de Combate ao Câncer lança calendário 2018

Solenidade reuniu pacientes da Rede, autoridades e comunidade em geral

Repórter: Paula Partyka

Na noite desta segunda-feira, 20, no Centro Universitário de União da Vitória (UNIUV), foi realizado o lançamento do calendário 2018 da Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC). Na ocasião, projetos em parceria com a Uniuv foram apresentados e autoridades evidenciadas.

A Coordenadora Geral da Rede, Maria Inêz Crepaldi agradeceu o patrocínio da UNIMED, o apoio da Uniuv, e a colaboração da Loja Laço de Seda e Salão Pent Art para o desenvolvimento do calendário. “E principalmente essas mulheres guerreiras que posaram como modelo”.

A Presidente da RFCC Giorgia K. dos Passos Schwegler, em seu discurso, descreveu a noite com uma só palavra: emoção. “O calendário faz parte de um projeto entre a Rede e a Uniuv. É o Projeto abelha, que começou pequeno e já tomou maiores proporções” conta.

O departamento de Comunicação da Uniuv tem o cuidado de monitorar as redes sociais da Rede. Entre diversas atividades já realizadas, um questionário entre as voluntárias e toda a comunidade foi aplicado para descobrir quais eram os problemas de comunicação.

Como resultado, a maioria das pessoas achavam que a Rede só atendia mulheres. Esse diagnóstico estava errado. O atendimento acontece para homens e crianças também. A partir daí, com intuito de disseminar os trabalhos realizados pelas voluntárias, veio a ideia do calendário, “com uma proposta moderna e fashion”, contou Giorgia. E o calendário não deixa de ser uma forma de arrecadação, mas também fortalecer a marca da Rede e passar a superação das mulheres, o desejo de viver e a alegria.

O Vice-reitor da Uniuv, Lucio K. dos Passos, que fez as fotos do calendário agradeceu as modelos e brincou “me deram bastante trabalho”. Ele enalteceu os acadêmicos Jampierre Passos e Bianca Nakalski, que auxiliaram na produção das fotos, layout e diagramação.

Ele ainda falou sobre o Projeto Abelha, que a Uniuv sempre ajuda, participa e auxilia a Rede, abraçamos as causas nobres. “Acho que o combate ao câncer é uma das mais nobres”, finalizou Passos.

O presidente da Unimed iniciou seu discurso saudando todos os presentes e dizendo que o projeto possibilitou conhecer o trabalho sério que a Rede desempenha. “Queremos que seja uma parceria de longa data”, disse agradecendo o convite para participar do projeto.

As modelos foram apresentadas e ganharam um calendário pelas mãos de outras voluntárias. Agora, para quem desejar, os calendários já estão disponíveis para a venda na Rede Feminina e na Loja Laço de Seda. O valor é R$10.

Estiveram presente no evento a primeira dama de União da Vitória, Ana Cláudia Portes Roveda, vereadora Alandra Roveda, Diretor e Vice-diretor da Unimed, e representando o prefeito de Porto União, Naoeli Ranto, entre outras autoridades.

Reta Final: Alunos de Comunicação relembram trajetória na faculdade e se preparam para a formatura

O principal objetivo de todo acadêmico é alcançar o tão sonhado diploma da faculdade. São longos anos de espera, dias e noites de cansaço, em que o sono não vem por causa daquele trabalho que está complicado para fazer, ou mesmo aquela prova em que a nota não foi tão boa. Mas como todo esforço, vale a pena no fina. Os dias de universitários vão chegando ao final para os acadêmicos de Comunicação do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv).
A turma de Comunicação de 2014/2017, iniciou com mais de 50 acadêmicos. Os alunos de Publicidade e Propaganda dividiram a sala com os de Jornalismo durante dois anos. Durante esse período muita coisa aconteceu e de todos os mais de 50 acadêmicos que iniciaram o curso no primeiro semestre, hoje restam apenas 18. As dificuldades para chegar ao final do curso são inúmeras, por este motivo, muitos ficam pelo caminho, optam por desistir, ou apenas trancar para voltar depois.

O sonho dos acadêmicos se tornou realidade para alguns e a reta final está chegando. São menos de dois meses de aula e por isso os acadêmicos aguardam a aprovação no TCC e depois disso a formatura. Para conter a ansiedade eles relembram sua trajetória dentro da Uniuv, contando suas expectativas para a formatura e fazem um balanço do que aconteceu nos últimos quatro anos.

Para Letícia Bogdan, que está se formando em Publicidade e Propaganda, o curso superou suas expectativas e ela faz uma ótima avaliação sobre seu desempenho acadêmico, contando suas experiências na universidade.

De acordo com o acadêmico do último semestre de Jornalismo, Bruno Guilherme Fernandes, que iniciou a faculdade no curso de Publicidade e Propaganda e depois mudou para Jornalismo, o curso e os quatro anos da faculdade foram difíceis em alguns aspectos, porém a ansiedade para a formatura que está chegando compensa tudo o que vivenciou.

 

 

Vagner Rodrigues, que está cursando o último semestre de Publicidade e Propaganda diz, que o curso o proporcionou diversas oportunidades e que agora o que resta é apenas a aprovação no TCC, para fazer a comemoração.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Atlética de Comunicação Social realiza a Festa do Tinder

Quem é solteiro e nunca resolveu baixar o tinder querendo encontrar uma pessoa para conhecer melhor? Pensando nisso, a Atlética de Comunicação Social do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) quis fazer uma festa diferente das organizadas anteriormente pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda.

O Tinder é um aplicativo para smartphones que funciona como uma rede social para encontros, conhecer pessoas novas, ou seja, para quem está em busca de um relacionamento. Esse foi tema da festa, que foi realizada no dia 18 de novembro de 2017. A festa teve início as 16 horas e foi até a madrugada. O evento foi realizado no Brick Lounge Pub, em União da Vitória.

A festa foi temática, contendo adesivos de likes e superlikes, que funciona da seguinte forma: Se uma pessoa recebeu um like e retribuiu o like para a outra, significa que as duas estão com um interesse em comum, o de se conhecer melhor. Pensando em comemorar o término do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) dos alunos do último ano de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, foi realizada a despedida deles na universidade.

Em clima de bastante descontração, muita música e danças a acadêmica do segundo semestre de Jornalismo, Lucélia Leite, conta os detalhes desta festa que agitou as estruturas do Brick Lounge Pub.

 

Para o acadêmico do Segundo semestre de Jornalismo, Jonatas Mazur, a festa realizada pela Atlética de Comunicação Social foi muito divertida e que também ajudou para interação das pessoas do curso além da interação com a Atlética de Direito da Uniguaçu, que esteve presente.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Mas nem só acadêmicos da Uniuv participaram desta festa. Morador da cidade de Mafra SC, o estudante de Engenharia Civíl da Universidade do Contestado (Unc). Elivelton Mazur, prestigiou o evento e aprovou a festa realizada pela Atlética de Comunicação Social.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.