O jornalismo para a internet e o Blog de Comunicação Uniuv

O jornalismo para a internet, suas características e a impressão dos alunos do terceiro ano de jornalismo da Uniuv

Por: Bruna Wagner – acadêmica do 6º semestre de jornalismo

Turma de Jornalismo

O jornalismo vem se adaptando a internet há algum tempo. O que antes era a cópia do impresso para o online, está se remodelando e procurando novas maneiras de levar ao público informação.

As características atuais são um bom título e lead, texto objetivo, possuindo todas as informações, além de imagens, fotos, vídeos, infográficos e tudo que possa melhorar e ilustrar e leitura do público.

Os jornais também estão se adaptando ás redes sociais e a ferramentas de mensuração, como as do Google.

As redes sociais têm um papel importante na difusão da notícia pelos “likes”, compartilhamentos, retweetadas e também de interação com o público. Além disso, pautas podem surgir a partir de comentários da notícia.

Ao mesmo tempo que ajudam, as redes sociais também podem atrapalhar o jornalismo. Hoje todos possuem um celular com câmera e internet a mão. As pessoas vivem conectadas e a todo tempo produzindo informação. Muitas vezes uma notícia está no ar, antes de um portal de notícias, mas nas redes sociais. O jornalismo é um pouco demorado, por causa de suas técnicas, suas regrinhas, como a checagem de dados, a escrita padrão, etc.

Há aqueles leitores que duvidam das notícias divulgadas pelas redes sociais e aguardam a notícia sair pelos jornais, para garantir a veracidade do fato e acompanhar melhor o que está acontecendo em sua cidade, estado, país ou mundo.

Os portais de notícia, procuram monitorar seu site e comportamento dos seus leitores, a partir de plataformas como o Google AdWords, Analytics, AdSense e outros. Essas plataformas ajudam aos portais a entender o que o público prefere ler, em quais horários é melhor postar determinada coisa, ajudam a melhorar o posicionamento de pesquisa no Google, possibilitando estar nos primeiros tópicos da busca, monitoramento em tempo real de pessoas acessando as páginas, além de vários dados sobre o portal.

A leitura e interpretação desses dados não são tarefa fácil, ainda mais quando se fala em jornalismo e produção de informação de qualidade ao leitor. No caso de usar ferramentas assim, é importante os portais de notícia, contratar uma pessoa com experiência nesse assunto.

Além da transição do jornalismo impresso para a web, há uma transição de profissionais também. Afinal, as empresas possuem gerações diferentes em seu corpo de funcionários. Os analógicos, analógicos digitais e digitais. Nessa transição é ideal que a geração nativa digital faça parte desse corpo de funcionários, para que a mudança do jornalismo tradicional para a web ocorra com maior eficiência.

É possível que essas gerações trabalhem juntas, a fim de entender e adaptar os jornais á era digital. Procurar entender o que o leitor procura, em quais horários, que tipo de texto prefere ler, curto, longo, com muitas mídias interligadas (áudios, vídeos, fotos, etc), que tipo de informação agrada mais e principalmente a maneira de escrever para a web. Sabe-se que não é mais a cópia fiel do conteúdo para o jornal impresso. Mas ainda não há um manual, que contenha todas as informações de como escrever para a web sem errar.

A internet muda muito rápido, assim como as redes sociais e os meios como as pessoas se comunicam. Provavelmente, escrever um manual de jornalismo para web, seja extremamente difícil por esse motivo. A todo momento as pessoas vão ter de se adaptar as novas tecnologias e ferramentas, assim como o jornalismo.

São várias as opções de escolha, de como difundir um assunto, de como construir uma pauta, de como escrever um texto. Essas opções têm de ser testadas e a partir das ferramentas de mensuração, avaliar o comportamento do público para com as mudanças ocorridas.

É assim que o jornalismo online está hoje, testando novas possiblidades e também seu público, a fim de acertar a maneira mais correta de publicar seu conteúdo na web.

Entre erros e acertos, o que sempre deve e vai prevalecer é o bom jornalismo. A veracidade e credibilidade.

Em 2014, na disciplina de Jornalismo Online, ministrada pela professora Ana Cristina Bostelmam, os alunos puderam entrar no mundo do jornalismo para web, produzindo dois blogs. A experiência foi muito boa para os cinco alunos.

Todos aprenderam como produzir conteúdo para web, publicá-lo e ainda aprendeu a fazer SEO, fazendo com que o conteúdo fosse melhor indexado. Todo conteúdo era sobre os cursos de Comunicação Social da Uniuv. Foi a oportunidade de todos os períodos dos cursos se ver na web. Todas as tarefas, eventos foram cobertos pela equipe do blog.

Além disso, o blog teve duas coberturas especiais. A palestra de Caco Barcellos, em que ele deu uma pequena entrevista para os alunos e engrandeceu o a página. Também a Semana da Comunicação, que trouxe muitos temas e pessoas de várias áreas da comunicação, para falar mais do seu trabalho. A cobertura foi especial, penso que ajudou ainda mais os alunos para a atuação no mercado de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *