O perfil do profissional de Comunicação

Publicamos, aqui, dois textos produzidos para a disciplina Introdução à Comunicação Social II, refletindo sobre as características necessárias ao perfil de um profissional da comunicação. Boa leitura!

Profª Angela Farah

 

O profissional de comunicação

Douglas Marques – Acadêmico do 2º semestre de Jornalismo

O profissional de comunicação é um vórtice pulsante de informações. Ele absorve, associa, recorta e depois cola, organiza e distribui. Tudo aquilo que passa por suas mão é marcado por digitais; provas da essência do espírito de quem as fez. Comunicação é sempre assim, pessoal, íntima. Mas nem por isso deve deixar de ser também verdadeira.

Essas marcas eternizadas na notícia, na nota, na declaração, de onde vêm? Do mundo visto pelo caleidoscópio único e intransferível. Evidente que não se pode afirmar a superioridade de um ponto de vista em relação a outro. Afinal, estamos todos no mesmo planeta, pisando o mesmo ar e respirando a mesma terra; apesar de em diferentes coordenadas, apesar de noutras sendas. O importante é tão somente que a visão não esteja turva, cega de inverdades e erros. Propositais ou não. Suspeito até que se todos conseguissem avistar uns aos outros, lá nas suas diferentes latitudes e longitudes, concordariam que a paisagem é de fato, a mesma. E que não há vantagens em se estar no topo ou no fundo do vale. Na verdade, o que há são apenas diferenças na perspectiva e nas cores.

Perceber esses contrastes, dos lugares, dos tempos e das impressões, faz com que – mesmo esparramando vísceras no papel – o profissional de comunicação seja verdadeiro no que diz, para consigo e para com os outros. Só que até chegar a esse estágio, a estrada é árdua, longa, exige já nas preliminares uma série de predisposições e qualidades inalienáveis, tais como a disciplina, flexibilidade, vontade e, principalmente, a paixão.

 

_________________________________________________________________________________________________

Perfil Profissional

Olavo Contim – Acadêmico do 2º semestre de Publicidade e Propaganda

 

A cada ano que passa, o número de profissionais capacitados a exercer determinada profissão vem crescendo de forma contínua e progressiva. Por consequência, a concorrência fica cada vez maior, também, e o mercado de trabalho exige do profissional diferencial e eficiência, para que haja destaques no meio dessa enorme demanda.

Seja qual profissão for, o respeito sempre deverá existir. Seja com colegas de trabalho, concorrentes e, principalmente, a peça-chave de tudo: o cliente. O cliente sempre deverá ser respeitado, ouvido, bem atendido e a ele sempre transmitida a confiança naquilo que o profissional quer mostrar.

Outro ponto é o comprometimento com aquilo que se faz. Doar-se para a sua profissão e executá-la com amor. Ao contrário do que pensam, fazer o que se gosta é muito mais importante do que apenas fazer algo pelo dinheiro. A profissão feita com carinho, amor e comprometimento é uma profissão bem feita, o que faz com que o profissional se destaque por aquilo que faz, tendo seu trabalho reconhecido.

Resumidamente, por fim, a ética é um fator-chave para qualquer profissão, pois sem ela não se chega a lugar nenhum e não se conquista credibilidade e confiança das pessoas no profissional que está querendo expor o seu trabalho.

 

 

 

One thought on “O perfil do profissional de Comunicação

  1. Douglas Marques e Olavo Contim, lendo o que vocês dois escreveram, faz com que muitos de nos futuros jornalistas e publicitarios, persem muito bem qual o nosso papel na sociedade. Não só de informar e criar algo, mas para fazer uma sociedade melhor para todos. Sucesso a ambos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *