Rondon é mais que ação: é emoção

            Rondonistas deixam a sua cidade e conhecem o norte do Brasil com outros olhos

 Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

Acadêmicos da Uniuv, participam da Operação Forte do Presépio, do Projeto Rondon.

Apesar das desigualdades sociais, alimentos novos e estranhos – para quem não os conhecia -, sotaque e gírias tão diferentes do sul do País, os participantes da Operação Forte do Presépio, realizada no município de Governador Nunes Freire (MA), do Projeto Rondon, conheceram um povo muito diferente etnicamente e puderam compartilhar as experiências vividas com seus colegas de curso.

Na noite de terça feira, 6, os Rondonistas se emocionaram na sala de eventos do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), quando mostraram um vídeo e puderam contar as atividades desenvolvidas em 40 oficinas, nos 18 dias que passaram junto a 25 mil Maranhenses, a cerca de 3.500 quilômetros longe de suas casas. “Sinto saudades do gosto de Governador Nunes Freire, da população, do calor, dos sucos de frutas diferentes, da receptividade deles. Não foi só a gente que fez o bem para eles. Eles também nos ensinaram e nos fizeram crescer como pessoas, como profissionais e nacionalistas. Voltei com uma visão nova do País, das crenças e com um novo pensamento sobre meus planos futuros”, disse a acadêmica do sexto semestre de Jornalismo, Bruna Werle de Oliveira.

A professora de Publicidade e Propaganda, Renata Santana, falou da experiência vivida entre os dias do projeto no norte do País. “Nossa bagagem veio cheia de conhecimento, a gente foi ensinar e acabamos aprendendo muito mais. Não tem como falar em Rondon sem se emocionar”, disse.

Em seu discurso, o reitor da Uniuv, Jairo Vicente Clivatti, agradeceu o empenho e a dedicação de todos os membros do projeto Rondon. “Vocês representaram toda a instituição que irá completar 39 anos. Plantaram o nome da Uniuv lá no norte e orgulharam todos nós”.

O professor e coordenador de Engenharia Civil, Wilson Carlos Eckl, agradeceu a instituição por todo apoio que foi dado a equipe, que pela segunda vez pode levar consigo o nome da instituição e divulgá-la pelas cidades em que passaram. Ele também agradeceu especialmente aos acadêmicos que ministraram as oficinas. “O sucesso desse projeto foi todo deles”.

Durante o evento, realizado na sala de eventos, foi feita a entrega dos certificados aos oito universitários que participaram do projeto, aos dois professores e também realizada a entrega do troféu ao reitor , que fez questão de repassá-lo a vice-diretora acadêmica, Vivian Guimarães, como forma de agradecimento pela dedicação aos projetos Rondon. Foi ela que tomou a iniciativa de inscrever a instituição no projeto, em 2011.

Grupo de Rondonistas 2013

Professor Líder e Coordenador de Engenharia Civil, Wilson Carlos Eckl e Professora de publicidade e propaganda, Renata Santana. E a equipe de acadêmicos da Uniuv, foram; Edimar Grossklaus, Felipe Moretto, Letícia Surmas, Mayara Mugnol, Nicoli Nicoluzzi, Rafael da Silveira, Silvia Letícia Vacelkoski, e Bruna Werle de Oliveira.

 

 

Para conhecer mais como foram os 18 dias que emocionaram os acadêmicos Rondonistas, assista a seguir o vídeo que mostra um pouco dessa experiência vivida por eles.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *