Enaproc 2013: Acadêmicos de Jornalismo apresentam resumo do TCC

Repórter: Bruna Tretto. Acadêmica do 6º semestre de jornalismo da Uniuv

O segundo dia do X Encontro Anual de Produção Científica (Enaproc) aconteceu no dia 6, nas próprias salas de aula do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv). O Enaproc é obrigatório para os acadêmicos de Comunicação Social – Jornalismo e Publicidade e Propaganda do oitavo semestre. Os alunos desse período estão em fase de término do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e é o resumo deste o trabalho que eles apresentam.

As apresentações dos trabalhos foram em comunicação oral. Nesta modalidade o acadêmico dispôs de no máximo 20 minutos para apresentação e, ao término, o público tem espaço para realizar perguntas e esclarecer dúvidas sobre os trabalhos.

Abaixo leia e aprecie três apresentações dos acadêmicos de Jornalismo da Uniuv sobre seus TCCs.

 

A VIDA SOBRE UMA CADEIRA DE RODAS

A acadêmica Karoline Bertolotti, é a autora do projeto ‘A vida sobre uma cadeira de rodas’, que tem como orientadora a professora de jornalismo Angela Maria Farah. O projeto será desenvolvido mediante uma série de reportagens para revista, contando as histórias e a superação de quem vive a vida sobre uma cadeira de rodas. Karoline escolheu o tema por achar que os cadeirantes são, na maioria das vezes, ignorados por boa parte da sociedade. “Sempre achei interessante e importante de se falar sobre o fato de uma pessoa perder os movimentos em determinado momento e ter de conviver com isso.”

A acadêmica espera que o seu trabalho consiga mostrar para os leitores como é viver sobre uma cadeira de rodas. E que, por meio dele, a sociedade repense as atitudes com relação à pessoa com deficiência, atentando para a importância de se oferecer acessibilidade e condições mínimas de circulação, e, consequentemente, inclusão, aos cadeirantes.

Para Karoline, apresentar o seu trabalho no Enaproc foi muito importante. “Foi quase uma preparação mesmo pra banca. Você ensaia, cronometra, mais ou menos, o tempo, e pode sentir o clima das pessoas, como elas reagem com relação ao projeto e a apresentação.”

A FERROVIA NO DESENVOLVIMENTO DE UNIÃO DA VITÓRIA E PORTO UNIÃO

Apresentado pelo acadêmico Deiwerson Damasceno dos Santos, e tendo como orientadora a professora de jornalismo, Angela Maria Farah, o projeto é uma grande reportagem impressa para revista sobre o surgimento e desenvolvimento das cidades de União da Vitória (PR) e Porto União (SC), a partir da ferrovia.

Em seu projeto, o acadêmico cita alguns dos principais acontecimentos na época, como o Acordo de Limites, a Guerra do Contestado (1912). Conta histórias das pessoas que foram beneficiadas e também prejudicadas com a construção da ferrovia. Tenta tornar os aspectos culturais e históricos de União da Vitória e Porto União mais conhecidos por parte da população, como a extinta Linha Velha, a história de outras vilas, Engenheiro Mello, por exemplo. E a partir de visitas em museus, conversou com pessoas conhecedoras da história, para contextualizar a reportagem.

Santos não sentiu nenhuma dificuldade em sua apresentação, apenas um pouco de nervosismo, normal em qualquer exposição oral. “A sensação é de que, a partir dessa apresentação, falta muito pouco para, enfim, concluir uma pesquisa que exigiu muita dedicação, horas de trabalho, de leitura. Ainda, é gratificante poder mostrar a alguém, seja a quem for, o que foi produzido, como foi produzido, os porquês da escolha do tema. Vejo como uma penúltima etapa, antecedente à temida banca final”.

 

CÂNCER DE MAMA: UMA NARRATIVA PARA TODOS

Este projeto é uma grande reportagem em TV, que vai contar as narrativas de vida das pacientes de câncer de mama em Porto União e União da Vitória. Apresentado pela acadêmica Michelle Martins, tendo como orientadora a professora de Jornalismo, Ana Cristina Bostelmam, o foco do projeto é apresentar a prevenção da doença, assim como, tratamento.

Segundo a acadêmica, ele foi escolhido por causa do aumento no índice de diagnósticos de câncer, cerca de 52 mil e 680 pessoas foram diagnosticadas com a doença em 2012 – Dados Instituto Nacional do Câncer (Inca). O veículo escolhido é a TV, pois abrange todas as classes sociais inclusive C e D. A audiodescrição foi escolhida para narrar as cenas sem aúdio, que visa orientar e levar o público com necessidades especiais ao entendimento completo do produto jornalístico televisivo.

Por mais que Michelle viva e tenha conhecimento do projeto, ela ficou ansiosa antes da apresentação. “É muito bom sair com a sensação que falta pouco para terminar o curso e receber o diploma. Jornalismo é um sonho que deve ser vivido e observado em todos os momentos, sejam nos tranquilos ou mais agitados. Tudo é aprendizado. Com as experiências no Enaproc, temos a possibilidade de acertar no futuro algo que poderia ser um erro, caso não fosse treinado antes.”

 

 

Comunicólogos vivem a verdadeira arte de se fazer jornalismo

Integrantes do blog de comunicação possuem a missão de produzir outro blog

Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 6º semestre de jornalismo.

A Professora de Redação Jornalística, do curso de Jornalismo do Centro  Universitário de União da Vitória (Uniuv), Ana Cristina Bostelmam, designou uma missão aos futuros jornalistas – acadêmicos do 6º semestre: produzir um blog com reportagens de pessoas que trabalham a noite e durante a madrugada. Os comunicólogos estão produzindo desde o planejamento editorial até as confecções de todas as reportagens.

Este veículo de comunicação não periódico reunirá reportagens de amplitude e profundidade de pessoas comuns da região – Porto União, União da Vitória, Irati e Irineópolis. Essas pessoas serão os personagens protagonistas das suas próprias histórias de vida, de suas próprias rotinas e contarão os seus trabalhos noturnos.

Para chegar a este consenso, os alunos, junto com a professora Ana Cristina, fizeram uma reunião de pauta em sala de aula e escolheram o tema. Logo, ficou decidido que cada acadêmico produziria três reportagens, com profissionais diferentes.

Este trabalho vai além de um projeto acadêmico e pretende ser uma grande reportagem com técnicas jornalísticas, ética e profissionalismo. Tudo isso confere a esta grande reportagem uma irrecusável leitura. Mas as pessoas também terão a oportunidade de ouvir as histórias e assisti-las devido a diversidade de meios que a internet dispõem.

Abaixo, os alunos que vão produzir a grande reportagem, comentam como está sendo esta experiência.

***

Acadêmica Bruna Kobus

Bruna Kobus

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

 

***

 

Acadêmico Douglas Marques

 

Douglas Marques

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

***

 

Acadêmica Bruna Werle

Bruna Werle

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

 

 

***

 

Acadêmico Osmari Lopes

Osmari Lopes

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

 

 

 

***

IMG00274

Mayara Mugnol

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Primeira palestra da Semana da Comunicação desconstrói a ideia de que internet é um universo simples e fácil de usar

 Comunicação digital é mais que usar as ferramentas da internet: é saber usá-la profissionalmente

Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv
benttiA segunda edição da Semana da Comunicação começou com dois dias interativos de workshops – realizados nos dias 7 e 8 – onde os acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, puderam compartilhar conhecimentos e experiências com profissionais da área. (Confira as matérias das repórteres Bruna Kobus e Mayara Mugnol).

No terceiro dia desta semana especial – quarta feira, 9 – os futuros comunicólogos desfrutaram de uma palestra ministrada pelo publicitário Rafael Bennett.

Bennett é sócio e Diretor de Criação e Planejamento da Aldeia, uma agência de comunicação digital situada no Estado do Rio Grande do Sul, que atua há 17 anos no mercado . Durante a palestra, o Publicitário, mostrou a verdadeira importância e relevância que a internet possui nos dias atuais, principalmente no universo profissional, quebrando o paradigma de que a internet é um universo simples e fácil de usar, ou “meu sobrinho consegue fazer isso também”, como ele mesmo preferiu dizer. A palestra mostrou aos acadêmicos que a internet é um mundo complexo e exige um grau de profissionalismo muito grande para ter referência nesse novo mercado.

Outro aspecto importante que Bennett frisou, foi a importância das redes sociais, como o Twitter, Instragram e principalmente o Facebook. Na Era Digital, o Facebook não é apenas um meio de conhecer pessoas, divulgar e curtir informações pessoais e conhecimentos de mundo. “Finalmente as marcas descobriram o poder das redes sociais. Mas hoje não basta criar uma conta nas redes sociais, é preciso ter conteúdo que interesse o publico”, falou.

O Brasil é um os países em que a população mais utiliza as redes socias – em preferência o Facebook. Esta ferramenta foi o grande “up” adquirido pelas marcas e pessoas famosas. Pois, além da instantaneidade, o Facebook proporciona o diálogo entre vendedor e cliente, fã e famoso. “Para as empresas isso foi uma ferramenta muito importante. O que o consumidor não gostam ele opina e as marcas gostam disto. Isto faz elas crescerem”, comenta Bennett.

A Aldeia trabalha com clientes e marcas famosas reconhecidas mundialmente. Como: Colcci e Fórum – marca de roupas e acessórios; Giba – jogador e capitão da liga mundial de Vôlei do Brasil; Springer Carrier – ninguém menos que os inventores do ar condicionado; e Gisele Bündchen – modelo, atriz, filantropa e empresária brasileira. “O grande sucesso destes trabalhos é graças a amizade e o “tesão” que a equipe tem pelo que faz.”

Bennett conta que recebeu uma ligação da produtora de Gisele, porém quase desligou o telefone achando que se tratava de um trote. Mas, a modelo marcou uma reunião e fez a proposta para a agência de Bennett. Desde então – há 11 anos – sua agência cuida e toda comunicação Digital de Gisele. “A carreira dela nasceu junto com a nossa agência. Acompanhamos a Gisele modelo, Gisele Mãe e agora Gisele protetora dos animais.”

Para exemplificar a importância da comunicação digital, Bennett mostrou um trabalho que sua agência fez para a modelo, usando o Facebook. Em uma hora, a publicação ganhou 17 mil curtidas. “Ninguém faz isso brincando, esse sucesso é profissionalismo”, falou, entusiasmado, o professor de Publicidade, Robson Fogaça.

Outro grande trabalho que a agência exerce está destinado a marca Colcci. Bennett contou que, uma vez por mês, ele junto aos funcionários da Aldeia vão às lojas Colcci para saber o que está acontecendo fora do meio digital. Assim eles têm a percepção do que esta faltando no Facebook da marca e agregando sempre o que o público quer. “Hoje, 90% das vendas da Colcci, é feita pelos shoppings online. Isso inveja outras marcas.”

O conteúdo ministrado na palestra contribuiu para o conhecimento da acadêmica Bruna Kobus. “A palestra de hoje agregou muito para a minha vida profissional, pois eu trabalho com mídias sociais e eu pude saber como o público vê a marca na internet”, comenta a acadêmica de Jornalismo.

O publicitário compartilhou uma dica de trabalho com os acadêmicos que logo estarão no mercado de trabalho. “Se vocês querem se dar bem no mercado de trabalho, estudem SEO e Monitoramento, falta muito profissional nessa área.”

A desconstrução dessa ideia de que “na internet tudo é fácil”, deixou os acadêmicos mais empolgados para adquirirem novos conhecimentos com as próximas palestras.

Acadêmicos e professores comentam expectativas para a Semana da Comunicação

Repórteres: Bruna Tretto e Douglas Marques – acadêmicos do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

 

 

Entre os dias 7 e 11 de outubro, acontece a Semana da Comunicação no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv).  Ano passado, essa semana especial teve grande aceitação e participação dos acadêmicos de Comunicação Social. Foram quatro dias de palestras, bate-papo com profissionais da área, trocas de experiências e conhecimentos.

Esta é a razão de professores e acadêmicos estarem ansiosos pela chegada do próximo dia 7. Abaixo, os alunos do quarto semestre de Jornalismo e alguns professores comentam quais foram os conhecimentos adquiridos na edição anterior e o que esperam dessa nova.

Ana Laura Posselt 

Bruna Wagner

Jacob Jonson Portela

Jose Rossi Moreira Cordeiro Junior

Fernando César Gohl (Professor)

Amauri Yamauti (Professor)

Futuros jornalistas já estão produzindo mais um Jornal Observatório

Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv 

 

Oitava edição do Jornal Observatório será produzida pelos acadêmicos do sexto semestre de Jornalismo

Academicos 6 semestre de jornalismo O primeiro Jornal Observatório produzido pelos acadêmicos do sexto semestre de Jornalismo da Uniuv, neste ano, resgatou um fato ocorrido há 30 anos: a enchente de 1983.  Após o lançamento do jornal, o trabalho dos estudantes continua. Agora eles produzem a oitava edição do jornal, que também será temático. O periódico trará como tema principal a educação em União da Vitória, que será abordada de diferentes ângulos, revelando dados e informações que muitos desconheciam.

Escute abaixo a reportagem completa:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Rondon é mais que ação: é emoção

            Rondonistas deixam a sua cidade e conhecem o norte do Brasil com outros olhos

 Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

Acadêmicos da Uniuv, participam da Operação Forte do Presépio, do Projeto Rondon.

Apesar das desigualdades sociais, alimentos novos e estranhos – para quem não os conhecia -, sotaque e gírias tão diferentes do sul do País, os participantes da Operação Forte do Presépio, realizada no município de Governador Nunes Freire (MA), do Projeto Rondon, conheceram um povo muito diferente etnicamente e puderam compartilhar as experiências vividas com seus colegas de curso.

Na noite de terça feira, 6, os Rondonistas se emocionaram na sala de eventos do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), quando mostraram um vídeo e puderam contar as atividades desenvolvidas em 40 oficinas, nos 18 dias que passaram junto a 25 mil Maranhenses, a cerca de 3.500 quilômetros longe de suas casas. “Sinto saudades do gosto de Governador Nunes Freire, da população, do calor, dos sucos de frutas diferentes, da receptividade deles. Não foi só a gente que fez o bem para eles. Eles também nos ensinaram e nos fizeram crescer como pessoas, como profissionais e nacionalistas. Voltei com uma visão nova do País, das crenças e com um novo pensamento sobre meus planos futuros”, disse a acadêmica do sexto semestre de Jornalismo, Bruna Werle de Oliveira.

A professora de Publicidade e Propaganda, Renata Santana, falou da experiência vivida entre os dias do projeto no norte do País. “Nossa bagagem veio cheia de conhecimento, a gente foi ensinar e acabamos aprendendo muito mais. Não tem como falar em Rondon sem se emocionar”, disse.

Em seu discurso, o reitor da Uniuv, Jairo Vicente Clivatti, agradeceu o empenho e a dedicação de todos os membros do projeto Rondon. “Vocês representaram toda a instituição que irá completar 39 anos. Plantaram o nome da Uniuv lá no norte e orgulharam todos nós”.

O professor e coordenador de Engenharia Civil, Wilson Carlos Eckl, agradeceu a instituição por todo apoio que foi dado a equipe, que pela segunda vez pode levar consigo o nome da instituição e divulgá-la pelas cidades em que passaram. Ele também agradeceu especialmente aos acadêmicos que ministraram as oficinas. “O sucesso desse projeto foi todo deles”.

Durante o evento, realizado na sala de eventos, foi feita a entrega dos certificados aos oito universitários que participaram do projeto, aos dois professores e também realizada a entrega do troféu ao reitor , que fez questão de repassá-lo a vice-diretora acadêmica, Vivian Guimarães, como forma de agradecimento pela dedicação aos projetos Rondon. Foi ela que tomou a iniciativa de inscrever a instituição no projeto, em 2011.

Grupo de Rondonistas 2013

Professor Líder e Coordenador de Engenharia Civil, Wilson Carlos Eckl e Professora de publicidade e propaganda, Renata Santana. E a equipe de acadêmicos da Uniuv, foram; Edimar Grossklaus, Felipe Moretto, Letícia Surmas, Mayara Mugnol, Nicoli Nicoluzzi, Rafael da Silveira, Silvia Letícia Vacelkoski, e Bruna Werle de Oliveira.

 

 

Para conhecer mais como foram os 18 dias que emocionaram os acadêmicos Rondonistas, assista a seguir o vídeo que mostra um pouco dessa experiência vivida por eles.

 

Comunicólogos vivem a realidade da produção de um jornal

Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 5º semestre de Jornalismo Uniuv

Repórteres do Jornal ObservatórioOs acadêmicos do quinto semestre do curso de Jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), tem como tarefa produzir o Jornal Observatório. Neste ano, o jornal traz como tema A Enchente de 1983. Os alunos abordaram o mesmo tema de formas diferentes, nesse caso, A enchente de 83, que atingiu não somente União da Vitória, mas também cidades vizinhas, como Porto União, Irineópolis, Canoinhas e Irati.

O jornal está em processo de diagramação, que esta sendo realizada pelos próprios acadêmicos com a supervisão do Professor Edinei Wassoaski, e em breve estará circulando na faculdade e nas regiões próximas de União da Vitória.

 

MATERIA BLOG BRUNA OK

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Semana da Comunicação é cancelada

Repórter: Bruna Tretto – acadêmica do 5º semestre de Jornalismo Uniuv

10 anos
Logo 10 anos Comunicação Social Uniuv (Arte: Cássio Bona Júnior)

O evento dos cursos de Comunicação, que estava marcado para a segunda semana do mês de maio, na sala de eventos do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), foi cancelado por problemas com o Fundo de Previdência dos Servidores Municipais (Funprev) dos professores da instituição.

O Funprev é um Órgão de Previdência com regime jurídico único e independente, que exerce um papel fundamental na manutenção da estabilidade social dos servidores públicos. Administrado pela Prefeitura de União da Vitória (PR), o Funprev passa por dificuldades financeiras.

A professora Fahena Porto Horbatiuk esclarece que os professores da Uniuv estão preocupados com o dinheiro da sua aposentadoria, pois se trata da vida futura deles. “O evento não foi cancelado para prejudicar ninguém, foi para todos os cursos esses cortes, pois não sabemos com quanto gasto vamos precisar arcar”, disse.

O Reitor da instituição, Jairo Vicente Clivatti, pediu que os professores dessem uma contenção nos gastos até que o problema fosse resolvido, pois se trata de um evento que custa um grande valor financeiro. “O Reitor pediu que a Semana da Comunicação fosse adiada para o segundo semestre, devido a esses problemas”, disse a professora e coordenadora do curso de Publicidade de Propaganda Julliana Biscaia. O professor e coordenador do curso de Jornalismo, Lúcio Kürten dos Passos, disse que o cancelamento do evento ocorreu devido problemas com prazo para a aprovação junto a administração da Uniuv, que ficou em cima da hora. “Esse foi outro problema e então, por bem, nós decidimos não fazer a Semana da Comunicação nesse semestre”.

A Semana da Comunicação já estava toda organizada, seria uma semana que contaria com a presença de cinco palestrantes, que já estavam convidados. Durante esse evento aconteceria o Madrugadão Criativo, que é um evento bem diferenciado, porque os alunos passam a madrugada na faculdade desenvolvendo oficinas criativa.

Mas para a felicidade dos futuros comunicólogos, no segundo semestre, a Semana da Comunicação, conforme a professora Julliana, irá contar com a presença de palestrantes de grande influência no meio comunicacional e também, na sexta feira, o Madrugadão Criativo, que no ano de 2012, oportunizou os acadêmicos colocarem em prática os conhecimentos de sala de aula, irá vir com novidades.