O desafio do Jornalismo Multimídia foi o tema da Palestra da jornalista Genara Rigotti

“É preciso pensar em como fazer um jornalismo diferente, que seja multiplataforma, ou seja, produzir notícias tanto para o impresso quanto para o digital”.

Continue reading “O desafio do Jornalismo Multimídia foi o tema da Palestra da jornalista Genara Rigotti”

Professores e alunos falam sobre a 5º edição do jornal Observatório

Repórter: Bárbara Letícia Franco – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

Uma das tarefas práticas dos acadêmicos do quinto semestre de Jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) é produzir o Jornal Observatório. Este ano, o jornal teve como tema o Turismo Regional e foram produzidas várias matérias contando sobre o turismo de algumas cidades próximas a União da Vitória, revelando lugares que muitos desconheciam.

De acordo com a acadêmica do segundo semestre de Jornalismo, Ana Laura Posselt, o jornal chamou a atenção por trazer coisas diferenciadas que muitas pessoas não conheciam sobre União da Vitória e região. “O Observatório trouxe coisas que eu nem tinha ouvido falar sobre o turismo, mesmo sendo da região”, comenta. Para a acadêmica, o diferencial do jornal foi retratar pontos pouco divulgados. “Trazer coisas que são pouco divulgadas é o que chama a atenção de quem lê o jornal. Os alunos conseguiram fazer com que todo mundo lesse”, diz.

A produção não envolveu apenas uma disciplina. As matérias do Observatório foram feitas nas aulas de Redação Jornalística III e nas aulas de Planejamento Editorial e Gráfico, ministradas pelo professor Edinei Wassoaski. De acordo com o professor, assim como no ano passado, os trabalhos começaram no início do ano, com a reunião de pauta da quinta edição do Observatório. “Dentro do assunto pretendido pelos repórteres, cada um tinha de fazer quatro matérias. Dessas, foram escolhidas duas para publicação”, explica. O professor conta ainda que nessa reunião de pauta foi definido que todos os acadêmicos iriam abordar o mesmo tema de formas diferentes, nesse caso, o turismo regional.

Wassoaski acredita que todos os alunos conseguiram desenvolver bem as pautas. “Alguns tiveram problemas com as fontes. O tempo para entregar as matérias prontas estourado e as fontes demorando para marcar a entrevista, mas isso é normal”, observa.

O desempenho dos alunos foi satisfatório segundo Wassoaski. “A prática, desde que com um bom estofo teórico, sempre vai ser o melhor caminho para os acadêmicos aprenderem efetivamente”, acredita.

O jornal não é uma ferramenta importante só dentro da faculdade. De acordo com o coordenador do curso de Jornalismo da Uniuv, Lúcio Kurten dos Passos, o Observatório proporciona para os estudantes a prática e faz com que eles vivenciem um pouco as técnicas jornalísticas do cotidiano profissional. “São pautas, personagens, histórias e produção real, para a leitura de terceiros e isso aumenta a responsabilidade. A produção também ajuda no amadurecimento acadêmico e acredito que é por este meio que os futuros jornalistas vão descobrindo suas afinidades”, explica Passos.

O acadêmico do sexto semestre de jornalismo, Marcelo Kloczko, conta sobre a importância da produção do jornal fora do centro universitário. “Como ainda não trabalho diariamente na área, o jornal é um das formas de poder mostrar um pouco meu trabalho na área jornalística. Com a edição deste jornal e do próximo e mais as matérias do blog posso montar o meu próprio portfólio”, afirma o acadêmico. Kloczko conta que o jornal proporcionou alguns trabalhos particulares para ele. “Fiz a distribuição de vários exemplares pela minha cidade, com a intenção de mostrar o material do jornal e inclusive já arrumei alguns trabalhos particulares, devido à circulação da edição”, comenta.

A primeira edição do jornal Observatório foi no ano de 2004 e retornou no ano passado quando Wassoaski assumiu as aulas de Planejamento Editorial e Gráfico. De acordo com o coordenador do curso de Jornalismo, os alunos conseguiram entender o objetivo da matéria de Planejamento. “De todas as edições já feitas acho que esta foi o que mais cumpriu os preceitos do planejamento editorial e gráfico do Observatório. Trata-se de uma clara demonstração de competência e organização do professor Edinei e dos acadêmicos”, comenta Passos.

A cada o ano os temas do Observatório são mudados, pois cada aluno, cada turma, tem uma visão e ideias diferentes. Para Passos, desde que o Observatório voltou a circular, busca uma identidade própria, mesmo que ele seja um jornal experimental. “O exemplar mais recente é uma prova de que essa identidade está consolidada e os fins a que se propõem como publicação laboratorial estão sendo cumpridos”, diz.