Professores do Curso de Jornalismo lançam livros

Repórteres: Karoline Bertotto e Marcelo Kloczko – acadêmicos do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

 

Na quarta-feira, 07 de novembro, os professores de Jornalismo do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), Angela Farah e Lúcio Passos, lançaram seus livros pelo Conselho Editorial da Uniuv.

O evento foi realizado no Clube 25 de julho e contou com a participação de números musicais e culturais, além da também professora da Uniuv, Sandra de Paula e Souza, que esteve presente para lançar seu livro ‘Oficina Pedagógica – O despertar para a educação turística municipal’.

Cada um contou com alguém que os apresentava, para logo em seguida falar um pouco sobre a sua obra e o desenvolvimento. O professor Lúcio foi apresentado por seu irmão, Murilo Passos, e a professora Angela pela professora Ana Cristina Bostelmam.

Segundo Jussara Leite, membro do Conselho Editorial da Uniuv, as obras foram selecionadas por acreditar que seriam de amplo interesse e bem utilizadas. O processo de produção dos livros começou há uns dois anos e envolveu várias pessoas, entre elas, Fahena Porto Horbatiuk, presidente do Conselho, que fez as revisões, e a própria Angela que fez a preparação do seu livro e do colega Lúcio Passos. “Acho que as obras como um todo ficaram muito atraentes. Cumpriu a nossa expectativa”, afirma.

As duas obras são o resultado de pesquisas realizadas na produção do mestrado. O livro de Lúcio, “Produção de sentido em fotografia”, fala exatamente da leitura de imagens fotográficas inseridas no contexto jornalístico. “Parti da definição do que queria estudar, escolhi objeto, busquei embasamento e iniciei o processo de análise”, conta o professor. Para ele, poder finalmente lançar sua obra dá a sensação de dever cumprido. “Como professor e pesquisador é minha obrigação compartilhar o conhecimento adquirido”, acredita.

 “A imagem da criança na imprensa – Um estudo dos jornais Folha de São Paulo e o Estado de São Paulo” é o título do livro da professora Angela Farah, fruto também, de uma longa pesquisa realizada em seu mestrado. No livro, Angela analisa imagens de crianças, utilizadas nos dois maiores jornais de São Paulo e como elas produzem sentido no entendimento do público. Para Angela, a sensação de lançar um livro é de estranheza, pelo conteúdo ter sido feito em sua dissertação, antes do livro. “Mas é muito bacana, porque a decoração, a diagramação, é em forma de livro, e eu acho que o trabalho fica muito mais fácil para as pessoas consultarem”, explica. De acordo com a professora, foram aproximadamente dois anos para preparar e adequar todo o material da dissertação para o livro, que acredita ser interessante a todos aqueles que estudam ou trabalham com comunicação, representação, fotografia e análise.

Os dois professores, não descartam a possibilidade de novos livros futuramente. “Talvez possa, no futuro, transformar outra pesquisa em livro”, afirma Lúcio. Já Angela, pretende escrever livros reportagens ou até mesmo transformar sua próxima pesquisa, o doutorado, num outro livro.

 

 

Alunos de Comunicação Social da Uniuv vão a Curitiba conhecer os maiores grupos de Comunicação do Estado

Repórter: Karoline Bertotto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

Na terça feira, 9, os alunos de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda e Jornalismo, rumaram à capital do estado para realizar uma viagem técnica. A organização ficou por conta das professoras Ana Cristina Bostelmam e Angela Farah .

A ideia, de acordo com a professora Angela Farah, surgiu de uma conversa que teve com a turma do terceiro ano de jornalismo. A viagem não saiu no primeiro semestre porque não havia data disponível para a visita à RPC. No segundo semestre, os contatos foram retomados e as visitas agendadas.

Ana Cristina, porém, lembra que a viagem foi planejada de acordo com dois princípios: preço e qualidade. “Temos sempre duas preocupações, que se interligam: fazer uma viagem com conteúdo e fazer com que ela seja acessível financeiramente aos alunos. Buscamos muitos orçamentos e várias possibilidades de visita para poder unir estas duas preocupações”, explica.

Para Angela, a principal contribuição das visitas técnicas está em ajudar o aluno a perceber a importância da profissão para a sociedade. “A principal contribuição das visitas para os alunos é a que o horizonte amplia-se, o mundo cresce, as fronteiras se alargam. Ao conhecer veículos de comunicação de médio porte, mas com uma estrutura muito boa de trabalho, os alunos podem visualizar algo que não temos na cidade, podem pensar melhor sobre suas opções profissionais, avaliar novas oportunidades, fazer novos planos, sonhar mais alto”, afirma.

Logo pela manhã, os acadêmicos foram levados à sede do jornal Gazeta do Povo, no centro de Curitiba, onde assistiram a um vídeo institucional apresentando toda a equipe que forma o Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM). A mediadora do programa de visitas, Lúcia Müller, ainda lembrou aos alunos um dos valores mais importantes na profissão jornalista: o compromisso com a veracidade, a necessidade em verificar a notícia antes de reproduzi-la.

Segundo a mediadora, a Gazeta conta atualmente com um quadro de funcionários que passa os três mil, entre freelancers e todos que são envolvidos, de alguma forma, para que o maior jornal do estado do Paraná possa acontecer. A Gazeta do Povo existe há quase um século e tem uma tiragem de 42 mil exemplares por dia. Aos domingos esse número dobra, chegando, muitas vezes, as 95 mil edições.

Uma curiosidade esclarecida por Lúcia, é que, com os meios digitais, este número não aumentou, mas não caiu. Destacando a importância em conhecer e experimentar todas as modalidades que o jornalismo oferece, a mediadora guiou os alunos aos setores de fotografia e infografia, redação e parque gráfico, para que pudessem conhecer e entender um pouco melhor o processo de construção da notícia.

A visita na RPC foi à tarde, lá os alunos conheceram dos carros de reportagem aos estúdios dos jornais e programas, passando pela ilha de edição, sala de transmissões e link ao vivo, sweetcher, laboratórios e redação. Na RPC, Lúcia falou um pouco do improviso enfrentado por boa parte dos funcionários que fazem TV diariamente.

Para a mediadora do Programa de Visitas do Grupo RPCOM, poder mostrar aos alunos a estrutura e rotina de trabalho, tanto do jornal, quanto da TV, é fundamental. “É uma experiência muito rica de conteúdo, algo que a pessoa não esquece. Nós da emissora ficamos muito felizes em recebê-los, a gente espera encontrar alguém de vocês nos corredores daqui alguns anos”, afirma.

As visitas ao GRPCOM são diárias e chegam a 250 visitantes por semana.

A última visita do dia foi na Agência de Publicidade Opus Múltipla, uma das maiores do Paraná e que está completando 40 anos de mercado. Lá, agência e grupo de funcionários foram apresentados aos alunos e reforçado valores e características fundamentais de qualquer agência e para qualquer profissional publicitário, como, a pró-atividade, qualidade e excelência.

A Opus Múltipla trabalha com clientes grandes e de diversos segmentos e já foi premiada em muitos festivais, inclusive o maior deles, o Festival de Cannes, em 2008. Está incluída no grupo OM que engloba ainda a House Kricket e a Brainbox, todas do ramo publicitário.

Para os alunos, viagens assim são a oportunidade de conhecerem melhor uma realidade não muito presente em nossas cidades. “Acredito que as viagens técnicas são uma forma de mostrar para o aluno como funcionam as coisas lá fora, como é posto em prática o que vemos em sala de aula.”, conta a acadêmica de Jornalismo do sexto semestre, Bárbara Letícia Franco, que acrescenta: “Serviu também como estímulo para nós alunos. Pudemos ver que o trabalho de nossa profissão é árduo, mas que se realmente gostamos nada é impossível”, completa.

A professora Ana Cristina acredita que além do conhecimento, viajar com os alunos possibilita também o entrosamento e união do curso. “É um momento de confraternização, de estreitar laços de amizade, de curtir um pouco dessa fase tão maravilhosa que é a faculdade”. Para ela, esta foi uma das melhores viagens que já fizeram. “Ninguém se atrasou nos horários, todos participaram com entusiasmo das visitas, não tivemos reclamações, a viagem foi super tranquila. Enfim, todos voltaram muito cansados, mas com certeza valeu a pena”, diz.

 

 

Alunos do 6° semestre de Jornalismo desenvolvem pré-projeto

Repórter: Karoline Bertotto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

No terceiro ano, os alunos de Jornalismo dedicam um tempo ao pré-projeto de TCC que é desenvolvido na disciplina de Métodos e Técnicas de Pesquisa e orientado pela professora Angela Farah.

 

Semana de Comunicação promete inspirar futuros comunicólogos

Repórter: Karoline Bertotto – acadêmica do 6º semestre de Jornalismo Uniuv

A semana de comunicação já é um dos assuntos mais comentados nas rodinhas de conversa dos alunos de Comunicação Social da Uniuv. O segundo semestre, aquele que promete inspirar a produção, já tem eventos marcados, entre os quais, uma semana quase que intensiva para os alunos de Comunicação Social  trocarem conhecimento com grandes profissionais e experimentarem na prática um pouco da vida profissional que os espera. “Em conjunto com as professoras Julliana e Fahena, iniciamos a discussão dessa proposta e os trabalhos estão a pleno vapor para fazermos uma semana de muita inspiração para todos os nossos “comunicólogos”!”, conta o principal organizador do evento, o professor de Publicidade e Propaganda, Robson Fogaça.

Robson explica que a escolha dos profissionais que palestrarão nos quatro dias foi feita a partir de sua agenda de contatos e que entre eles estão amigos e um ex-colega de faculdade. “O primeiro deles é o Gui Neves, que deverá falar sobre Storytelling. Um dos assuntos mais em voga na temática de comunicação e empresarial desde o início deste ano. A segunda é a Carol Marins, que por uma feliz coincidência, ao fazer o convite, descobri que tem sua origem em União. Ela é formada em Cinema pela escola de Cuba e trabalha com produção audiovisual há bastante tempo. O terceiro é o Santiago Andres. Foi meu colega de faculdade e abriu uma agência de publicidade em Porto Alegre há pouco mais de uns cinco anos. E é justamente sobre esse desafio, o de empreender, que queremos que ele venha falar.”, apresenta.

Rafa Dias é o último convidado. Diretor de TV da MTV e Multishow, lançou ainda esta semana um projeto 100 % para web que se chama “Programa de um cara só”. Rafa tem grande experiência em construção de conteúdo e é formado nessa área pela Universidade do Canadá.

O objetivo das palestras, que devem ser realizadas na sala de eventos da Uniuv, é que, em comemoração aos 10 anos do curso de Comunicação Social da Uniuv movimentem-se eventos e projetos que venham a envolver os alunos. “Se for pra resumir em uma única palavra, minha expectativa é: inspirar”, afirma o professor.

 Madrugadão criativo

No último dia, na sexta-feira, 17, os alunos terão uma atividade bem diferenciada. Isso porque passarão a madrugada na faculdade, desenvolvendo uma espécie de oficina de criatividade. “A proposta é uma concorrência entre agências – coisa comum no mercado – onde um cliente apresentará o seu briefing para as agências que serão formadas por grupos de alunos”, explica Fogaça.

A ideia é que esses grupos sejam formados com alunos de todos os semestres de Comunicação para que haja, justamente, uma mescla de potencialidades. “De nada adianta ter em uma agência cinco redatores e nenhum diretor de arte. O ideal é que os talentos se mesclem e que as capacidades se somem para que o resultado final seja o melhor possível”, afirma.

O briefing será liberado por volta das 20h e 30min, mas antes serão dadas algumas explicações. Os alunos terão a noite e a madrugada para o desenvolvimento da proposta de campanha de cada uma dessas agências. No café da manhã de sábado, por volta das 9h30min, o cliente estará presente para ver as propostas e escolher a campanha que irá trabalhar. “O objetivo maior dessa oficina é dar oportunidade aos alunos de trabalharem com um cliente real, com um tempo real (de mercado), com o apoio dos professores e a “gincana” de uma madrugada de trabalho. Será uma balada incrível! Tenho certeza!”, afirma Fogaça.

Enquanto todos os semestres preparam suas propostas e campanhas, os alunos do sexto de Jornalismo estarão presentes fazendo uma cobertura simultânea de tudo o que estará acontecendo durante a madrugada de produção. “Nós abriremos um link especial vinculado ao Blog de Comunicação do curso para a cobertura do madrugadão”, explica a professora e responsável pela coordenação do blog, Ana Cristina Bostelmam.

Os professores ainda preveem um ambiente onde os alunos possam fazer um intervalo de descanso. E por volta das 3 horas da madrugada, o coordenador do curso de Jornalismo, o professor, Lúcio Passos, fará uma sopa que ficará disponível aos alunos participantes do evento.

“As minhas expectativas são grandes em relação ao madrugadão. Penso que o evento proporcionará novas experiências, além do aprendizado geral e do trabalho em equipe, acredito que será bem divertido, por ser uma atividade diferente, teremos a interação com os acadêmicos do curso de outros anos e também com os professores.”, acredita o acadêmico do sexto de Jornalismo, Marcelo Kloczko.

Palestra com Bacharel em Sistemas de Informação amplia conhecimento dos alunos sobre as tecnologias e inovações das mídias digitais

Repórter: Karoline Bertotto – acadêmica do 5º semestre de Jornalismo Uniuv

Os números estatísticos comprovam: a internet quadriplicou seu número de usuários nos últimos dez anos. Segundo Andrews Roberson Batista isso se deve a fatores como, o aumento de lan houses, a banda larga e a internet móvel que impulsionaram sua popularização aqui no Brasil. Tecnologias e Mídias Digitais parecem ser os assuntos da hora, ou nunca saírem de questão com programas, softwares, mídias e inovações que parecem inesgotáveis. Na noite de segunda-feira (04 de junho) o quinto e sétimo semestres de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv) puderam assistir a uma palestra onde o analista Andrews mostrou os grandes lançamentos e tendências de negócio e divulgação da grande rede. “O Andrews é um auto didata foi muito além do que a faculdade ofereceu, além de ser um grande líder”, inicia a professora e ex-colega de trabalho Ana Cristina Bostelmam.

Andrews é diretor de web na Girafa Comunicação Interativa e introduziu o assunto apresentando as mídias criadas e utilizadas pela Girafa. O destaque de Andrews foi para o site de compras coletivas Continente Coletivo que eclodiu no ano de 2011 e seguia um modelo que fez sucesso internacionalmente e foi testado aqui nas cidades. Mercado do qual o Brasil é líder em acessos na América Latina e que movimentou mais de 1 bilhão de reais em 2011. Todos os dias surgem, no comércio eletrônico, novas formas e oportunidades de negócio, como os agregadores de ofertas, revendedores de cupom e o Ad Network, uma plataforma de distribuição de anúncios publicitários em que você pode anunciar na sua rede social e faturar com isso também. 85% do faturamento da empresa Google vem dos links patrocinados. A Boobox é a brasileira desse ramo, surgiu da periferia de Brasília e entrou para a lista das 50 empresas mais inovadoras do mundo em 2012. Além do Ad Network, Social Games são grandes destaques do mercado atualmente e devem arrecadar mais de 74 bilhões de dólares em 2012, mais do que o próprio cinema, sendo que o Brasil é o quarto País com maior mercado de Social Games do mundo.

Andrews ainda lembrou da magnitude que a internet pode gerar para uma marca ou negócio, se comparada ao custo e praticidade da divulgação em outras mídias, mostrando ótimos números de acessos em redes sociais e outros sites. “Redes Sociais serão sempre tendência daqui pra frente”, conclui a professora Ana Cristina sobre palestra do amigo Andrews Roberson Batista. “Acho muito válido o compartilhamento, não adianta reter isso para mim, os alunos de Comunicação Social precisam desse conhecimento”, afirma o analista.

Alunos do 5° semestre de Publicidade e Propaganda planejam estágio

Repórter: Karoline Bertotto – 5º semestre de Jornalismo Uniuv

No terceiro ano, os alunos de Publicidade e Propaganda produzem campanha em empresas reais para o estágio, que é obrigatório, e segundo a coordenadora Julliana Biscaia, uma oportunidade de colocar em prática o que é visto em sala de aula.